Principais meios corrosivos e seus efeitos em estruturas metálicas

Os meios corrosivos são aqueles capazes de destruir gradativamente determinado tipo de material, provocando sua deterioração em função de reações químicas, a partir da combinação de dois ou mais fatores. Com relação às estruturas metálicas, a corrosão está relacionada à oxidação de um metal para a formação de um novo composto.

Entre os principais meios corrosivos e seus respectivos eletrólitos estão:

– Atmosfera: pela umidade do ar, sais em suspensão (principalmente na orla marítima), gases industriais (como o enxofre) e poeira, entre outros. A corrosão acontece em função da água, que se condensa na superfície metálica, na presença de sais ou gases de enxofre. Outros fatores como poeira e poluentes diversos, podem acelerar o processo corrosivo;

– Solos: os solos contêm umidade e sais minerais. Alguns solos apresentam também características ácidas ou básicas. O eletrólito constitui-se principalmente da água com sais dissolvidos;

– Águas naturais (dos rios, dos lagos ou do subsolo): estas águas podem conter sais minerais, eventualmente ácidos ou bases, resíduos industriais, poluentes diversos e gases dissolvidos. O eletrólito constitui-se principalmente da água com sais dissolvidos. Os outros constituintes podem acelerar o processo corrosivo;

 – Água do mar: esta água contém grande quantidade de sais, sendo um eletrólito por excelência. Outros constituintes, como gases dissolvidos, podem também acelerar o processo corrosivo;

 – Produtos químicos: os produtos químicos, desde que em contato com água ou com umidade e sendo ionizáveis, formam um eletrólito, podendo provocar corrosão eletroquímica;

De acordo com o ambiente em que a estrutura metálica está inserida, algumas condições podem contribuir para que a corrosão aconteça. Em locais próximos ao mar, por exemplo, onde o vento pode trazer umidade, sais e areia, o processo de corrosão torna-se mais rápido. O mesmo vale para ambientes industriais e zonas urbanas de grande circulação, onde há presença de gases com alto teor de enxofre, e ambientes úmidos, onde a umidade relativa do ar alcança valores acima dos 75%.

Principalmente em ambientes agressivos, quanto melhor o tratamento da superfície metálica, maior é o tempo de conservação e menos manutenções são necessárias. Mesmo nos casos em que a oxidação já venha acontecendo, é possível utilizar convertedores, que interrompem o avanço da corrosão e agregam durabilidade e resistência ao material, além de permitir maior aderência ao acabamento e proteção contra esse processo.

Para atender as necessidades dos diferentes segmentos, na preparação e acabamento das estruturas metálicas, aumentando sua resistência, a Solventex apresenta soluções para os mais diversos ambientes corrosivos. Para ambientes mais agressivos, estão disponíveis os produtos da Linha Industrial Especial, como Tintas Acrílicas, de Alta Temperatura, Epóxi e Poliuretano. Para locais de menor agressividade, a fabricante conta com a Linha Industrial, incluindo diversos primers alquídicos, esmaltes sintéticos, tintas de dupla função e convertedores de ferrugem.

Tags: Sem tags

Comente sobre este post

Não se preocupe, seu endereço de email não será publicado.